Ações sobre Geotecnologias e afins divulgadas pela ONU 1


Manual de SIG e Cartografia Digital publicado pela ONU

A Organização das Nações Unidas (ONU) publicou há algum tempo um Manual de SIG e Cartografia Digital com mais de 220 páginas, o documento sobre Geoprocessamento, publicado por esta instituição internacional amplamente conhecida é algo bastante interessante.

ONU-missão-VANTNo ano 2000, a sede da ONU, em Nova York/EUA, publicou um extenso manual sobre Sistemas de Informações Geográficas e cartografia digital. A publicação está disponível atualmente no formato PDF, com um total de 228 páginas, para download gratuito.

O sumário inclui, entre outros, os seguintes pontos: A revolução cartográfica; O aumento da demanda de dados estatísticos locais; Aspectos institucionais de um programa de Cartografia Digital; Desenvolvimento de uma base digital de dados cartográficos; Qualidade na produção de mapas e Análise geográfica dos dados.

Caso tenha interesse, para visualizar ou até baixar o documento, clique no link abaixo :

http://unstats.un.org/unsd/publication/SeriesF/SeriesF_79S.pdf

Fonte : ClickGeo

ONU faz previsão para 5 a 10 anos sobre Geotecnologias

Um outro evento ocorreu em outubro de 2011 a ONU (Organização das Nações Unidas) juntou alguns dos mais brilhantes pesquisadores na área de Geotecnologias para discutirem e apontarem os caminhos que serão o futuro para nossa área daqui a 5 a 10 anos. O interesse era saber como essas novidades se relacionariam com o desenvolvimento humano, levando em consideração crescimento econômico, sustentabilidade ambiental, gestão de desastres, bem-estar social e outras coisas.

As discussões se prolongaram pelo GWF (Geospatial World Forum) e tiveram fechamento onugeoem 2013, algumas coisas ficaram elencadas como futuristas, embora muitas delas já estão implantadas hoje e com funcionamento a todo vapor.

Na primeira parte do dialogo ficou explicito que a localização é um componente vital da tomada de decisão eficaz e que novas formas de obtenção de dados invadirão o mercado como é o caso das VANTs, além da importância da impregnação da informação geográfica em todos os níveis de governo (Gov 2.0), indo até mesmo na vida dos cidadãos comuns quase em tempo real como é o caso dos nanosensores que não foram mencionados.

Para isso funcionar bem, será preciso uma nova forma de armazenagem e distribuição da informação e nesse ponto foi mencionada a tecnologia de Nuvens, facilitando a integração dos dados pela própria web (GeoWEB) e isso exigirá padronização. Como tudo ficará muito mais rápido e integrado, os notáveis perceberam que a demanda por informações em 3D e 4D também será maior, embora notamos um atraso, pois hoje já começa-se a falar em informações em 5D.

Não poderia ficar de fora da conversa as questões de liberdade e aprisionamento dos dados e informações, mas ficou claro que a tendência é dos dados livres e gratuitos e que o mercado aceita bem as soluções desenvolvidas pela coletividade.

Eis alguns pontos do documento:

  •     As mídias sociais estarão em alta na recepção de informações geoespaciais;
  •     O processo educacional precisará se adequar para a formação de indivíduos que saibam usar a informação geoespacial;
  •     Sensores de baixo custo irão se proliferar;
  •     Infraestruturas de Dados Espaciais  e Metadados serão cada vez mais importantes;
  •     Software livre e open source vão continuar a crescer como alternativas viáveis;
  •     A informação geoespacial se tornará tão fundamental como energia elétrica;
  •     GNSS será muito mais significativo e preciso e será amplamente utilizável;
  •     Privacidade continuará a ser um grande campo de batalha;
  •     Teremos que reciclar nossos profissionais;
  •     A comunidade participara ativamente nos processos de mapeamento e informação;
  •     O Governo será mais organizador e menos produtor dos processos geoespaciais;
  •     Não haverá mais de 10 fornecedores mundiais de serviços de informação geoespacial do mundo;

Destacamos estes pontos, no documento oficial existem muitos outros. Estimulamos que você leia !

Clique abaixo :
http://ggim.un.org/docs/meetings/Netherlands/Future%20trends%20in%20geospatial%20information%20management%20summary_12April.pdf

Fonte : Sadeck – Geotecnologias


One thought on “Ações sobre Geotecnologias e afins divulgadas pela ONU

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>