Topografia e água tornam mais eficaz sistema de irrigação em MS


5396-irrigacao

Solo com características favoráveis para o plantio e rios em regiões estratégicas são atributos que Mato Grosso do Sul possui e que garantem a eficácia dos novos sistemas de irrigação. Pensando em aproveitar as particularidades da região e aumentar a produtividade das lavouras, o Sindicato Rural de Dourados e a Dekalb realizarão no dia 26 de novembro em Dourados, o Irriga MS. O ciclo de palestras traz atualizações sobre as tecnologias utilizadas para a irrigação e será desenvolvido em parceira com o Sistema Famasul – Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, a Aprosoja/MS – Associação dos Produtores de Soja de MS e o Senar/RS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Rio Grande do Sul.

No evento, profissionais da área e produtores rurais poderão obter informações sobre o Clube de Irrigação para Altas Produtividades, com o presidente do Clube e chefe da divisão técnica do Senar/RS, João Telles, e entender mais sobre a viabilidade e os custos para implantação dos sistemas. Outra palestra será com o assessor econômico do Senar/RS, Antônio da Luz, que irá retratar gargalos da irrigação como a deficiência energia elétrica e a licença ambiental.

A implantação do sistema de irrigação com pivot – estrutura que distribui a água em um hectare de área plantada – pode custar de R$ 6 mil a R$ 8 mil. Valor que somado a outros gastos como adubagem, manejo e colheita, pode comprometer o lucro final. É por isso que, no momento da escolha do sistema, o produtor tem que levar em consideração o uso de mão de obra e energia, incidência de pragas e doenças, rendimento da cultura, quantidade e qualidade de água disponível.

Há um ano no Estado, o técnico Jorge Luis Pelisson, um dos organizadores do evento, observou que a maior parte dos produtores opta pelo método convencional de irrigadores. “O manejo no sistema de irrigação é muito mais que distribuir água no campo. As mais recentes técnicas associam praticidade, economia e agricultura de precisão, métodos que garantem a verticalização da produtividade com sustentabilidade”, explica.

O Irriga/MS também será um momento para esclarecer dúvidas. Ao final das apresentações haverá uma mesa redonda com a participação do assessor para recursos hídricos da Famasul, Elvio Rodrigues, e com um representante da Empresa Energética do Estado – Enersul. O evento está marcado para às 13h30, no auditório do Sindicato Rural de Dourados, que fica na rua Valério Fabiano, 100 Jardim Alhambra. Outras informações pelo telefone 67 3424 6886.
Sobre o Sistema Famasul – O Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) é um conjunto de entidades que dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais de Mato Grosso do Sul. É formado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural (Funar), Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS) e pelos sindicatos rurais do Estado.

O Sistema Famasul é uma das 27 entidades sindicais que integram a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Como representante do homem do campo, põe seu corpo técnico a serviço da competitividade da agropecuária, da segurança jurídica e da valorização do homem do campo. O produtor rural sustenta a cadeia do agronegócio, respondendo diretamente por 17% do PIB sul-mato-grossense.

Fonte: Ms Notícias

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>